top of page

3° FESTIVAL CRIATURA

Festival de Artes Integradas - 08 a 14 de agosto de 2022

Âncora 1
Introdução ao Videodocumentário

Introdução ao Vídeo documentário

Educador: Ewerton Belico - Contato Filmes

 

Sinopse: Oficina de caráter introdutório, de curta duração. O objetivo é trazer experiências criativas às comunidades ao redor desses centros culturais, mas não exclusivas a eles. Propõe o contato inicial com a produção audiovisual, além de promover o compartilhamento de conhecimentos sobre as especificidades da linguagem audiovisual.  

 

Público: Jovens das comunidades ao entorno dos Centros Culturais; alunos de comunicação, cinema e artes de projetos sociais e jovens envolvidos em iniciativas comunitárias que tenham interesse em desenvolver a produção audiovisual de um projeto ou movimento social/cultural.

 

Número de vagas: 20 vagas por turma, totalizando 60 vagas.

 

Carga horária: 3h aula por oficina, sendo 1h aula por dia, durante 3 dias em cada Centro Cultural

 

Data: 08/08/2022 C.C. Venda Nova
09/08/2022 C. C.  Vila Santa Rita, no Barreiro 
10/08/2022 C.C. Liberalino Alves de Oliveira, na Lagoinha


Horário: 16:00 às 18:00 

 

Mini-bio Ewerton: Ewerton Belico é diretor, roteirista, professor e curador. É um dos programadores do forumdoc.bh - festival do filme documentário e etnográfico de Belo Horizonte - e foi programador do FestCurtas BH - Festival Internacional de Curtas-Metragem de Belo Horizonte - e do Fronteira - Festival Internacional de cinema documentário e experimental. Foi co-diretor e co-roteirista do longa-metragem Baixo Centro, e dos curtas-metragem Vira a Volta que faz o nó e  Memória Sitiada da Noite. É ainda responsável pelo desenvolvimento dos roteiros de obras seriadas A luta que não pode parar e Hip-hop, velho amigo na estrada. Seus filmes já foram exibidos em mostras e festivais como Hamburgo, Neighboring Scenes, Filmadrid, Mostra de Tiradentes, Ecrã, dentre outros. Atualmente prepara as mostras A porta do mundo - a música sertaneja no cinema brasileiro (juntamente com Samuel Marotta), Geraldo Sarno - Retrospectiva (juntamente com Leonardo Amaral) e Vidas Danificadas - o cinema de Edgar G. Ulmer, todas aprovadas no edital CCBB/2020.

Foto Ewerton.jpeg

Preparação de Atores para o Cinema

Educador: Mariana Ruggiero - Contato Filmes

 

Sinopse: O curso tem o objetivo de exercitar e preparar artistas da cena, profissionais ou iniciantes, para o trabalho e vivência dentro do universo do cinema. Diante da câmera, mais que interpretar, ator deve se deixar absorver pelo contexto e impulsos de seu personagem. A proposta das aulas é potencializar a dinâmica pessoal de cada aluno(a/e) dentro de seu trabalho como artista. O objetivo é deixá-los aptos a utilizar com clareza os instrumentos de criação para estruturar uma cena de forma rápida e potente, como se deve fazer no cinema.

 

Público:  Atores profissionais e estudantes de teatro

 

Número de vagas: 10 vagas

 

Carga horária: 8h/aula, sendo 4h por dia durante 2 dias

 

Local: CDL

Data:11 e 12/08

Horário: 14:00 às 18:00 

 

Mariana Ruggiero: Mariana Ruggiero é atriz, mineira, formada em TEATRO pelo CEFART, em Belo Horizonte, MG. Sua estréia no cinema é no longa-metragem PIEDADE (2021), do cineasta pernambucano, Claudio Assis, trabalho que já lhe rendeu o prêmio de MELHOR ATRIZ COADJUVANTE na 13a edição do Los Angeles Brazilian Film Festival, 2020. Ganhou também o prêmio de MELHOR ATRIZ no 3o Festival Manuel Padeiro (Pelotas, RS) com o curta-metragem SOBRE O RESTO DOS DIAS, exibido pelo Canal Brasil, em 2011.Na TV, está na 2a Temporada da série Carcereiros (Globoplay) onde trabalhou com diretores, José Eduardo Belmonte e Aly Muritiba. Faz parte do elenco da série OLHAR INDISCRETO, que estará disponível pelo NETFLIX em 2022 e compõe também o elenco principal da série NO MUNDO DA LUNA (HBOMAX), com previsão de estreia também neste ano. No Teatro, dirigiu ao lado de Claudia Assunção, o espetáculo ENQUANTO HOUVER VIDA, montagem de Formatura do CEFART, em maio de 2022.

210806_MarianaRuggiero_6757.jpg
Preparação de Atores p Cinema

Oficina de Direção

Educador: Affonso Uchôa

 

Sinopse: A oficina apresentará uma breve introdução à direção cinematográfica, focando em três tópicos principais: 

 

  • Planejamento da produção (organização do método)

  • Roteiro (histórias e não histórias)

  • Decupagem (ver e mostrar)

 

Ao longo da oficina, os alunos e alunas terão aulas expositivas do conteúdo, com apresentação de trechos de filmes, e também realizarão um exercício de filmagem, para aplicar, mesmo de modo breve, o conteúdo aprendido na ação prática.

Exercício prático: serão selecionados participantes de apenas 3 regionais de Belo Horizonte, de acordo com as regionais dos inscritos. Na primeira aula, os alunos serão divididos em 3 grupos, um em cada regional. O professor irá passar exercícios de direção e filmagem para que os grupos executam em suas próprias regionais, e levem para a aula no dia seguinte.

 

Público:  Profissionais e amadores do cinema interessados  em conhecer mais sobre o trabalho de Diretor Cinematográfico

Condições de participação e critérios para seleção de participantes:

Além dos critérios de democratização do festival, especificamente nesta oficina serão selecionados alunos de apenas 3 regionais da cidade, 5 de cada regional.

 

Número de vagas: 15 vagas

 

Carga horária: 8h/aula, sendo 4h por dia durante 2 dias

 

Local: CDL

Data:11 e 12/08

Horário: 13:00 às 19:00 

 

Mini-bio do educador: Affonso Uchôa é cineasta. É diretor dos filmes MULHER À TARDE (2010), A VIZINHANÇA DO TIGRE (2014) e SETE ANOS EM MAIO (2019), e também codiretor do filme ARÁBIA (2017). Seus filmes foram exibidos em diversos festivais pelo mundo, dentre eles os Festivais de Roterdã (Holanda), Viennale (Áustria), Festival de Toronto (Canadá), Visions du réel (Suíça), Mostra de Tiradentes (Brasil) e Festival de Mar del Plata (Argentina).

Uchoa_Affonso_Foto_Jasper_kettner_3.jpg
Oficina de Diretor

Objetos Sonoros 

Educador:  Marcos Catarina

 

Sinopse: O propósito da oficina é estimular aos participantes um repertório de experiências sensoriais, através da construção  de instrumentos com materiais recicláveis e experimentação de sons com objetos do cotidiano explorando timbres de diferentes, texturas e paisagens sonoras. Assim como a experiência de mecanismos sonoros, e a performance com estes instrumentos de forma criativa e terapêutica.

 

“Abre-te! Abre-te ouvido, para os sons do mundo, abre-te ouvido para os sons existentes, desaparecidos, imaginados, pensados, sonhados, fruídos! Abre-te para os sons originais, da criação do mundo, do início de todas as eras... Para os sons rituais, para os sons míticos, místicos, mágicos. Encantados... Para os sons de hoje e de amanhã. Para os sons da terra, do ar e da água... Para os sons cósmicos, microcósmicos, macrocósmicos... Mas abre-te também para os sons de aqui e de agora, para os sons do cotidiano, da cidade, dos campos, das máquinas, dos animais, do corpo, da voz... Abre-te, ouvido, para os sons da vida"

 

Público: Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla

Número de vagas: 20; sendo 10 pessoas da APAE; 10 Pessoas das diferentes regionais

 

Local: APAE BH
Data 09/08 e 12/08


Horário: 08:30 às 11:30 

 

Mini-bio do educador: Marcos Catarina é cantor e compositor mineiro. Tem dois álbuns gravados; Leve e Entre Canções, Um DVD Marcos Catarina 10 anos e um Ep Todo Rio Tem Incantos. Entre os principais projetos realiza sazonalmente o Baile dos Românticos homenageando vários compositores brasileiros, é também criador do bloco de carnaval de rua Românticos São Loucos em Homenagem a seu irmão, o grande compositor mineiro; nosso saudoso Vander Lee, projetos que já se destacam no efervescente carnaval de Belo Horizonte. Desde 2015 apresenta ao público o show Todo In Canto do Rio, composto por canções autorais que remetem as águas, aos rios e as marés.

 

Marcos Catarina vem produzindo vídeo clipes  com as canções de seus três álbuns “Fluir” (2010”, “Entre Canções” (2015), “Leve” (2017) e também dos tributos realizados em homenagem a Vander Lee.

Jacyra-Lage.png
Objetos Sonoros

Danças Afro-Brasileiras 

Educador: Sandra Vilela

 

Sinopse: Danças tradicionais da cultura Afro Brasileira , com objetivo de cultivar a arte das nossas  raízes Africanas, desenvolvo a através da técnica Corpo-menino uma caminho de volta a ancestralidade ,através de uma trilogia do movimento , do canto e dos  ritmos.

A parte corporal consiste em relaxamento, alongamentos , aquecimentos, vibração corporal e rítmica , giros , saltos ,totens , expressão facial , corporal e rítmica, levadas de ijexá, congo e barravento , cantos em Iorubá Coreografia final (construção coletiva ) , fechamento de conversa sobre a percepção e o despertar sobre a ancestralidade artística.

 

Público: Dançarinos e alunos de dança

Número de vagas: 20 vagas

 

Local: Centro de Referência das Juventudes
Datas:

10/08/22
Horário: 18:30 às 21:30 

10/08/22

Horário: 13:30 às 16:30 

Sandra Vilela e Coletivo AYA (Resistência): Sandra Vilela é dançarina e artista afro do Vale Jequitinhonha, em Minas Gerais. Representante da nova geração de dançarinas. que elaboram através da dança um discurso anticolonialista e de mulherismo Negro. Além de integrante da Companhia Primitiva de Arte Negra, tem trabalho um próprio e aprende com grandes referências de nível nacional e internacional, como os Mestres: Mamour Ba, do Senegal; João Bosco, de Minas Gerais; Paulo Lobato, do Maranhão, assim como a Mestra Maria do Coco, também. É coreira do grupo de Tambor de Crioula, Rosa de São Benedito, capoeiristas do grupo Eu sou Angoleiro. Ministra aulas de dança afro-brasileira, em diferentes espaços, em 2020, teve uma vivência de imersão na Europa, difundindo o seu trabalho e cultura brasileira a nível internacional, na França. A maior fonte de sua pesquisa são os Quilombos, em Minas Minas, seu estado natal!

WhatsApp Image 2022-06-27 at 14.14.49 (4).jpeg
Ritmos e Movimentos Afro-brasileiros

Mostra sua Causa 

Educadores: Nathalia Vargens e Barbara Gonçalves - AIC - Agência de Iniciativas Cidadãs

 

Sinopse: 

A roda de conversa “Mostra sua causa!” será promovida pela Agência de Iniciativas Cidadãs - AIC, e consistirá em uma troca de experiências sobre estratégias de comunicação para mobilização social. A partir da experiência dos participantes, conversaremos sobre os desafios que envolvem a sensibilização e a identificação das pessoas com as mais diversas causas sociais. 

 

Serão compartilhados, ao final da conversa, materiais formativos complementares à conversa, que é um despertar para o assunto.

 

Público: Pessoas de qualquer idade que estejam envolvidas em ações/projetos sociais.

Número de vagas: 20 vagas

 

Carga horária: 2h/aula,

Local:Museu Mineiro
Data 14/08/22


Horário: 13:00 às 15:00 

 

Mini-bio dos educadores:

  • Nathália Vargens é Relações Públicas e está fazendo mestrado em Comunicação na UFMG, onde estuda processos de comunicação para mobilização social. Em 2022, participa da programação do Criatura pela terceira vez representando a Agência de Iniciativas Cidadãs, organização da sociedade civil onde atua como coordenadora do projeto Agência de Comunicação Solidária. Tem experiências com processos de comunicação comunitária, planejamento de comunicação, articulação de redes e facilitação de processos. 

  • Bárbara Gonçalves é bacharel em Relações Públicas e Jornalismo pela UFMG. Atua desde 2020 na organização da sociedade civil Agência de Iniciativas Cidadãs - AIC, principalmente nas áreas de mobilização social e comunicação comunitária. Já colaborou nos projetos Periferia Viva, Comunidade Viva Sem Fome e Agência de Comunicação Solidária.

AIC: Promover o desenvolvimento humano pleno de sujeitos e comunidades: esse é o horizonte que norteia o trabalho da AIC - Agência de Iniciati-vas Cidadãs, organização sem fins lucrativos que soma quase 30 anos de atuação em cinco gran-des áreas: mobilização social, educação, cultura, juventudes e fortalecimento da sociedade civil.  Realizamos variados projetos e programas sociais voltados para a construção da cidadania em suas muitas possibilidades, junto a uma rede de mais de 500 entidades parceiras - entre instituições públicas e privadas, movimentos sociais e fóruns. Nosso trabalho já obteve o reconhecimento de mais de 30 prêmios nacionais e internacionais, concedidos por organizações como ONU Cidades, Unicef e Unesco.NossaIdentidade2

AIC.jpg
Mostra sua causa

Compostagem Urbana

Educador: Thiago Lopes de Melo - Roots Ativa

 

Sinopse: A Oficina visa refletir sobre nossa produção de resíduos e como evitar e tratar quando possível. No caso da Oficina seu objetivo central é focar nos resíduos orgânicos, resíduos esses que podem ser tratados de forma organizada e eficiente, o transformando em adubo para as plantas.

 

Público: Interessados pelos temas de agricultura, jardinagem, reciclagem e sustentabilidade.

Número de vagas: 20 vagas

 

Carga horária: 2h30

 

Local: Museu Mineiro

Data:13/08

Horário: 13:00 às 19:00 

 

Mini-bio do educador: Thiago Lopes de Melo: Integrante e Fundador do Coletivo Roots Ativa. Permacultor, Promotor da Agroecológica, e Educador Popular. 

O Coletivo Roots Ativa, com sede no Aglomerado da Serra na Vila Nossa Senhora de Fátima, desde 2008 no Alto da Montanha , tem como princípio a cultura Rastafar I. O grupo formado por educadores, cozinheiros, agentes culturais e artistas desenvolve projetos que geram renda para a manutenção do espaço, das atividades e do auxílio aos membros. Respeitar o meio ambiente e não usar agrotóxicos e alimentos geneticamente modificados são pilares da cultura rastafári que baseiam o trabalho.

oficina compostagem.jpeg
Compostagem Caseira

Por que Construir um Storyboard? 

Educador: Prof. Karen Batista - Faculdade de Comunicação da Estácio de Sá

 

Sinopse: Esta oficina tem como proposta central utilizar a técnica de construção de storyboard para planejar e desenvolver o seu projeto, ajudando a organizar as ideias de forma estratégica.

 

Público: estudantes e profissionais das áreas de publicidade e propaganda, jornalismo, comunicação, cinema, artes visuais e afins, além de interessados pelo tema de desenvolvimento de histórias por meio de recursos gráficos

Número de vagas:  20 vagas

 

Carga horária: 4h

 

Local: CRJ

Data:10/08

Horário: 14:00 às 18:00 

 

Mini-bio do educador: Mestre em Administração, Especialista em Marketing e Negócios, Personal e Professional Coach. Atua com foco no desenvolvimento do potencial humano e de organizações. Conhecimentos em: Educação, Educação On-Line, Formação e Desenvolvimento de Pessoas, Empreendedorismo, User Experience, Inovação e Gestão de Projetos.

 

Foi Coordenadora de Inovação e Ensino presencial, EaD e híbrido pelo Grupo Anima / Brasil, onde também exerceu cargos de Mentora de  Formação Docente, curadora e produtora de conteúdos EaD. Atuou no UniBH como coordenadora de Relacionamento e Pessoas. Atuou na Una como professora e coordenadora dos cursos de marketing, publicidade e propaganda e Administração. E também com mentoria de trabalhos de Design Think, projeto de vida e carreira,  metodologias ágeis, trabalhos em grupo e relacionamentos interpessoais

WhatsApp Image 2022-06-20 at 15.23.14 (1).jpeg
Por que construir um storyboard

Mobgrafia - Fotografia com o Celular 

Educador: Prof. Renata Silva Garboci - Faculdade de Comunicação da Estácio

Sinopse: Nesta oficina iremos trabalhar com os conceitos básicos de iluminação e composição para a criação de fotografias mais elaboradas e criativas, usando o celular.

 

Público:  Público em geral, interessados em conhecer os fundamentos da fotografia a partir de recursos simples como o celular. Estudantes e profissionais das áreas de publicidade e propaganda, jornalismo, comunicação, cinema, artes visuais e afins.

Material: Celular

Número de vagas: 20 vagas

 

Carga horária: 4h

 

Local: Museu Mineiro

Data:13/08

Horário: 13:00 às 17:00 

 

Mini-bio do educador: Mestre em Comunicação no Programa de Pós-Graduação Stricto-Sensu PUC Minas - Mestrado em Comunicação Social. Integrante do Grupo de Pesquisa Mídia e Narrativa - PPGCOM - PUC Minas. Especialista em Historia da Arte e da Cultura pela FAFICH/UFMG e Bacharel em Pintura pela EBA/ UFMG. Atualmente atua como Docente no Centro Universitário Estácio de Belo Horizonte desde 2015.  Artista Plástica, Arte-Educadora e Fotógrafa com experiência em aulas de Artes Plásticas e fotografia.

IMG_20220516_212837173 (1).jpg
Mobgrafia

Produção de Textos Criativos 

Educador: Prof. Juliano C. Azevedo - Faculdade de Comunicação da Estácio 

 

Sinopse:  É vrdedae que pdoeoms ler uma fasre ebmarahadla?

Sim, é verdade. E você conseguiu e pode ter achado estranho o que está acontecendo. Mas existe uma explicação: “a úncia csioa iprotmatne é que a piremira e a útmlia lrteas etejasm no lgaur crteo”. E assim vem o convite: a Oficina de Textos Criativos prevê o uso de técnicas, brincadeiras e recursos literários para que o participante possa explorar o próprio conhecimento em prol de uma escrita divertida, desafiadora e atrativa para outros leitores.

 

Público: público em  geral, estudantes e profissionais das áreas de publicidade e propaganda, jornalismo, comunicação, cinema e afins, além de interessados pelo tema da literatura.

Número de vagas: 20 vagas

 

Carga horária: 4h

 

Local: CRJ

Data:11/08

Horário: 14:00 às 18:00 

 

Mini-bio do educador: Mineiro de Bom Despacho, Jornalista, Terapeuta Transpessoal e Práticas Holísticas, Professor Universitário e Escritor; Mestre em Estudos Culturais Contemporâneos (Universidade FUMEC); Especialista em Gestão de Comunicação Corporativa (Fundação Armando Álvares Penteado - FECAP), em Psicologia Transpessoal (FACISA) e em O Jornalista como Agente e Líder no Desenvolvimento Social (Escuela de Gobierno y Transformación Pública - Tecnológico de Monterrey - México). Autor dos livros: O Menino de Óculos e o Mistério dos 6x9, Helena – Vivi o diabo a quatro; Uniformes, Pé de Abacate; como co-autor: O Sabor das Letras; Boas Histórias; Sombras.

IMG_1454 (1).JPG
Produção de Textos Criativos
Bordados com Retalho

Bordados com Retalho 

Educador: : Prof. Maria Paula Guimarães - Faculdade de Design de Moda da Estácio 

 

Sinopse: Trabalharemos com aproveitamento de retalhos para transformar em um produto artesanal. O resultado final do grupo pode ser transformado em uma colcha ou painel.

 

Público: Pessoas que sabem pontos manuais básicos público em geral, interessados em conhecer os fundamentos iniciais do universo do bordado. Estudantes e profissionais das áreas de moda e design, artes visuais e afins.

Número de vagas: 15 vagas

 

Carga horária: 4h

 

Local: Museu de Artes e Ofícios

Data:09/08

Horário: 13:00 às 17:00 

 

Mini-bio do educador: Maria Paula Guimarães é arquiteta com especialização em moda. Atua no mercado de moda festa e noiva a 30 anos como estilista e empresária. Com sua vasta experiência na área, desde 2016 dedica-se ao ensino em cursos livres em ateliê próprio e  nos cursos de graduação em Design de Moda. Atualmente é professora designada do curso de Design de Moda da Escola de Design da UEMG e docente no Centro Universitário Estácio BH. Atua nas áreas de ensino de moda e cultura e nas atividades práticas como modelagem, acabamentos de costura industriais e práticas artesanais manuais como bordados, tricô e crochê.  

 

Doutoranda e mestre em design pela Universidade Estadual de Minas Gerais, UEMG. Sua linha de pesquisa está focada na interseção entre a moda e os processos sociais e manifestações culturais como a música e o cinema, e participa do grupo de pesquisa Design e Representações Sociais, UEMG.

WhatsApp Image 2022-06-12 at 17.48.42 (3).jpeg

Figurinos - Como Funciona esse Universo 

Educador: Enrico Marques - Faculdade de Design de Moda da Estácio 

 

Sinopse: Essa oficina mistura os universos de moda e dramaturgia, trabalhando com conteúdo teórico sobre o funcionamento do processo de criação de figurinos, seguido de atividade lúdica de criação de figurinos miniatura em papel

 

Público: estudantes e profissionais das áreas de moda, design, teatro, cinema, artes visuais e afins, além de interessados pelo tema de construção de personagem através das roupas

Número de vagas: 20 vagas

 

Carga horária: 4h

 

Local: Museu de Artes e Ofícios

Data:11/08

Horário: 13:00 às 17:00 

 

Mini-bio do educador: Enrico Marques é coordenador dos cursos de Design de Moda, Jornalismo e Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio - BH. Designer de produto, graduado pela Universidade Estadual de Minas Gerais, pós-graduado em Design de Moda pela Universidade FUMEC, e mestre em Estudos Culturais Contemporâneos, também pela Universidade FUMEC, atua nas áreas de criação e desenvolvimento na indústria de moda, além de trabalhar com design gráfico e de superfície. Desde 2013, é professor nos cursos de Design de Moda e de Comunicação (Jornalismo e Publicidade e Propaganda) em Belo Horizonte. Também atuou como professor no Pronatec, no curso técnico em modelagem de vestuário.

P_20171104_214020_vHDR_On.jpg
Figurinos - Como Funciona esse Universo

Preparo de novos Pratos na Gastronomia Mineira 

Educador: Alunos do curso de Gastronomia da Faculdade Estácio 

 

Sinopse: Os pratos selecionados são os finalistas de um concurso interno realizado na Faculdade de Gastronomia da Estácio de Sá. O vencedor irá apresentar seu prato do Arraiá de Belô de 2022. Qual dos três será que venceu? Arrisca um palpite? Com tantas delícias mineiras descritas fica muito difícil de saber…

 


 

Preparo de Novos Pratos na Gastronomia Mineira: Rubim de açúcar

Educadora: Anna Laura Lacerda Benevides Dutra

Descrição do prato - 3 minis tarteletes de tapioca com farinha de pipoca caramelada  recheadas de cocada de fita cremosa, brigadeiro de pé de moleque e maçã do amor.

Público: Pessoas que possuem experiência em gastronomia 

Vagas:30 vagas

Carga horária: 4h 

Local: Faculdade Estácio - Floresta

Data:13/08


Horário: 10:00 às 13:00

Preparo de Novos Pratos na Gastronomia Mineira: Chilli de Porco

Educadora: Anna Laura Lacerda Benevides Dutra


Descrição do Prato - Chilli de porco com polenta cremosa e crispy de couve na telha de queijo

Público: Pessoas que possuem experiência em gastronomia 

Vagas:30 vagas

Carga horária: 4h 

Local: Faculdade Estácio - Floresta

 

Data:13/08


Horário: 10:00 às 13:00

Curso de Gastronomia da Faculdade Estácio: A gastronomia é uma das profissões que mais ganharam status e espaço no Brasil nos últimos anos. O curso nesta área capacita nossos alunos a atuar nos diversos setores de uma cozinha. Eles ganham conhecimentos sobre planejamento, organização, execução e comercialização de serviços de alimentação. A Estácio forma profissionais para atuarem como chefs em restaurantes no Brasil e no mundo. Com esta formação, nossos alunos saem preparados para lidar com responsabilidades que vão muito além do glamour em torno dos astros gastronômicos da atualidade.

Sandra Rinco.png
RUBIM
WhatsApp Image 2022-06-29 at 12.34.04.jpeg
Margarete Alves; Michelle de Oliveira, Alexandre Mendonça e Carla Rafaela..jpeg
PORCO
FRANGO
Oficina Giramundo

Oficina de Construção de bonecos com materiais recicláveis
 

Educador: Beatriz Apocalypse - Grupo Giramundo

Sinopse: 

esta Oficina os alunos aprenderão a transformar os materiais em bonecos de técnicas diversas, aguçando a criatividade e um olhar mais artístico em relação aos materiais.

A Oficina tem como objetivo reaproveitar e estimular a participação da população local na preservação dos recursos naturais e na busca de soluções, transformando o material reciclável caseiro, auxiliando na mudança de consciência e na nova perspectiva sobre o lixo, que deixa de ser algo sem valor na comunidade, e se torna matéria-prima de novos produtos, que poderão ser utilizados.
 

Público: A partir de 8 anos

Número de vagas: 25 vagas

Carga horária: 4h

Local: Museu de Artes e Ofícios

Data:11/08

Horário: 14:00 às 17:30 

Mini-bio do educador: Beatriz Veloso Apocalypse (Belo Horizonte, Minas Gerais, 1969). Designer de bonecos, artista bonequeira, atriz manipuladora de bonecos, diretora de teatro. Filha de Álvaro Apocalypse (1937-2003) e Terezinha Veloso (1936-2003), é uma das atuais diretoras do Giramundo, grupo de teatro de bonecos fundado em 1970 por seus pais e por Maria do Carmo Vivacqua Martins (1945), também conhecida como Madu. Desde criança, Beatriz acompanha os primeiros ensaios e montagens do grupo, no qual ingressa efetivamente em 1985, substituindo uma das manipuladoras de bonecos no espetáculo Auto das Pastorinhas (1985).

aps_oficina.jpg
Ofcina Cpoeira

Oficina de capoeira, Grupo Capoeira Origem 
 

Educador: Mestre Vagalume - Capoeira Origem 

 

Sinopse: Desenvolvimento de um curso básico, incluindo em seu conteúdo, movimentos básicos da capoeira, empregando também os aspectos lúdicos, sociais, histórico-culturais,
rítmicos e musicais, respeitando o desenvolvimento, características e necessidades de
cada indivíduo. 

Público: 

O curso será básico ou mais avançado dependendo do perfil dos inscritos. O conteúdo inclui movimentos da capoeira, empregando também os aspectos lúdicos, sociais, histórico-culturais, rítmicos e musicais, respeitando o desenvolvimento, características e necessidades de cada indivíduo. Os alunos serão ainda convidados a participar do FIC - Festival Internacional de Capoeira que acontecerá na sexta-feira, 12 de agosto, no CRJ, com a presença de grupos de outras cidades, estados e países.

Programação:
Introdução histórica da capoeira
Ritmos musicais (introdução aos instrumentos)
Introdução ao canto
Aula prática

 

Número de vagas: 20 vagas

 

Carga horária: 4h

Local: CRJ

Data: 10 e 11/08

Horário: 13:00 às 17:00 

Mini-bio do educador: O grupo Capoeira Origem foi fundado no ano de 2006, pelo Mestre Bambino, no sul da França e conta com filiais na Europa, Estados Unidos e Brasil.  Tem como missão o ensino da capoeira e a utiliza como instrumento de socialização e resgate cultural.
No Brasil, o grupo é liderado pelos Mestres Vagalume e Pretinho, que atuam há mais de duas décadas com trabalhos sociais, no aglomerado da serra , oferecendo capoeira a crianças , adolescentes, adultos, idosos e pessoas com deficiência.

Screenshot_20220703-165255_Facebook_2.jpg
Ofcin aIconili

Criartescultura - Da  Ancestralidade às tecnologias atuais (Ritmo , percussão e recursos eletroacústicos)

 

Educador: Rafael Nunes - Iconili 

 

Sinopse: A proposta visa levar os participantes a vivenciar uma experiência musical de forma natural, leve e simples. 

Serão explorados universos percussivos de matriz africana ( agogô , congas djrmbés , etc ) e ferramentas de tecnologia musical( recursos eletrônicos diversos e possibilidades eletroacústicas ). Visa investigar, estabelecer, apresentar e viabilizar o uso de ferramentas que permitem a convergência entre linguagens tradicionais e contemporâneas, introduzindo novas aplicações, seja mesclando os contextos artísticos e/ou educacionais, reinventando as formas de reprodução dos timbres, interagindo com o universo eletroacústico ou ainda mantendo as características tradicionais de cada elemento apresentado

Público: estudantes e profissionais das áreas de música

Número de vagas: 10 vagas

 

Carga horária: 8h

 

Local: Museu de Artes e Ofícios

Data:11/08

Horário: 13:00 às 17:00 

 

Mini-bio do educador: 

04 - Iconili - Quintais - Cred Flavio Charchar.jpeg
bottom of page